sábado, 2 de agosto de 2008

Prefeitura vai investir R$ 14 mi no rabaixamento de luminárias

A Prefeitura de Maringá vai investir aproximadamente R$ 14 milhões no rebaixamento de 100% da iluminação pública da área urbana. Em todos os postes, as luminárias serão instaladas a menos de 3 metros do solo, abaixo da copa das árvores, melhorando a luminosidade e proporcionando maior segurança à população.
Para executar o rebaixamento, a Secretaria Municipal de Serviços Públicos dividiu a cidade em quatro setores, devendo cada um ser entregue a uma empresa. Doze instaladoras de Maringá, Foz do Iguaçu, Curitiba, Florianópolis (SC), São Paulo e Belo Horizonte (MG) participam da licitação iniciada ontem no Paço Municipal e que só será concluída quando forem analisados os índices técnicos das empresas pela contabilidade da prefeitura.
O diretor de Serviços Públicos, Vagner Mussio, explicou que o projeto prevê a instalação de cerca de 15 mil luminárias, devendo começar pelos bairros mais afastados. O objetivo é que os trabalhos sejam concluídos 90 dias.
O rebaixamento da iluminação é uma reivindicação antiga da população e chegou a ser iniciada várias vezes. As lâmpadas estão acima das árvores e com isso as ruas ficam escuras, facilitando a ação de marginais”.
De acordo com o diretor, além das luminárias tradicionais, a iluminação já rebaixada será substituída pelo novo modelo. “As novas luminárias terão apenas uma lâmpada, porém proporcionam uma luminosidade bem melhor e economizarão energia elétrica”, garante Mussio.
O gerente de Iluminação Pública da Secretaria de Serviços Urbanos, engenheiro Roberto Orlandini, disse que o rebaixamento será bancado somente pela prefeitura, com recursos oriundos da própria iluminação pública. “É um investimento aparentemente alto, mas muito vantajoso para o município. Além de proporcionar ruas e avenidas melhor iluminadas, ainda proporcionará grande economia”.
Segundo Orlandini, hoje são pagos mensalmente em torno de R$ 560 mil pela energia consumida pela iluminação pública. O sistema que será implantado deverá proporcionar uma economia entre 25% e 30%.

Segurança

De acordo com Mussio, um dos principais objetivos da padronização do sistema de iluminação pública de Maringá é dar mais segurança à população.
A Companhia Metropolitana do 4º Batalhão da Polícia Militar, responsável pelo policiamento ostensivo na cidade, havia encaminhado vários expedientes à prefeitura solicitando a melhoria da iluminação nos bairros e considera que o rebaixamento seja o ideal para coibir a ação de pessoas mal intencionadas.
“A rua, estando iluminada, facilita muita a segurança mútua. Os vizinhos poderão perceber certas ações e chamar a polícia. O simples fato de a rua estar bem iluminada serve para coibir a ação de marginais”, disse o comandante da companhia, capitão Ademar Paschoal.
De acordo com ele, a escuridão é um convite para ações criminosas. A maioria dos assaltos à mão-armada à noite, tentativas de estupro, arrombamentos de casas e carros geralmente acontece em pontos mal iluminados.
“E tem ainda o benefício psicológico que uma boa iluminação pode proporcionar à população. Em ruas claras as pessoas se sentem mais seguras, ao passo que na escuridão o primeiro pensamento que vem é que a qualquer momento surgirá alguém para praticar um assalto ou qualquer outro tipo ação ilícita”.

Fonte: O Diário do Norte do Paraná, 11/02/2008

(http://www.odiariomaringa.com.br/noticia/194051)

Um comentário:

tavares disse...

O rebaixamento da iluminação pública é uma solução ecologicamente correta, pois é totalmente compatível com a arborização urbana. As árvores crescem por cima das luminárias e as vias públicas ficam sombreadas de dia e iluminadas de noite. Esse modelo de sustentabilidade deveria servir de exemplo e ser adotado em todas as cidades brasileiras. A prefeitura de Maringá está de parabéns!